sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Pregação sobre Avivamento




A maioria das igrejas evangélicas tem presenciado "ondas doutrinárias", devido influências externas (como a importação de experiência americana ou canadense) e necessidades internas das denominações (falta de crescimento, divisões, esfriamento espiritual, etc). Denominamos "ondas doutrinárias", aqueles movimentos que surgem nas igrejas, e na maioria dos casos, logo desaparecem. Por exemplo: Batalha Espiritual, Movimentos Missionários e Escatologia . Esses movimentos citados são importantes. O problema é que podem tornar-se alvo de intensa propaganda e debates, porém, passam rapidamente. Creio que deixam algumas coisas boas, mas também, podem causar danos sérios ás igrejas, pois muitas vezes não são apreciadas sob a orientação do Espírito Santo, e não tem a Bíblia como fonte principal de estudo. A questão é que esses movimentos depois de percorrerem várias denominações religiosas, não são alvos de averiguações, para observar os resultados (frutos) positivos e negativos que deixaram. Como também, não há muita preocupação em voltar ao assunto para ouvir os membros que presenciaram tais movimentos.Com o objetivo de evitar tal situação, nossa igreja local, está tentando cumprir um programa educacional cristão, que alcance as necessidades dos membros. Ou seja, procurando ensinar doutrinas bíblicas que são necessárias para o dia-a-dia, sem ficar acompanhando "Ondas Doutrinárias". Dentro desse propósito, que cremos que está dentro da vontade do Senhor, iniciaremos um estudo sobre " AVIVAMENTO ", porque entendemos que é muito importante para nossas vidas. Não estamos dizendo que vamos esgotar o assunto Avivamento, e sim, que vamos procurar compreender corretamente. E isso deverá acontecer tendo o Espírito Santo como nosso Orientador, a Bíblia como fonte primária de estudo, livros cristãos como fonte de pesquisa e a participação dos irmãos (ãs)nos estudos, com uma perspectiva teológica reformada. Nossa oração é que o nosso Deus continue tendo misericórdia, e nos capacite com entendimento e sabedoria, para que possamos nesses encontros aprendermos mais sobre o assunto, e termos a motivação santa de praticarmos na vida diária. "Tenho ouvido, ó Senhor, as tuas declarações, e me sinto alarmado; aviva a tua obra, ó Senhor, no decorrer dos anos, e no decurso dos anos faze-a conhecida; na tua ira, lembra-te da misericórdia". ( Habacuque 3: 2 )I- DIAGNÓSTICO:Pode ser que alguns estejam questionando a importância desse assunto, e achando que não tem tanta necessidade de ser discutido nas igrejas. Para comprovar o fato da necessidade de Avivamento, basta olharmos para os evangélicos (isso inclui a nós mesmos), e notaremos que algo não está muito bom. 1- Participação no templo:É fácil notarmos que a média de participantes das reuniões de oração é muito baixa; no estudos da Escola Dominical e no meio da semana, os números também não animam; nos cultos a presença é maior, mas não alcançam muita ênfase; a obra evangelística é realizada por poucos; a participação na ação social não muda muito; no aspecto financeiro o retrato é o mesmo; há problemas entre irmãos; falta de respeito com as autoridades eclesiásticas; falta de amor dos líderes para com as ovelhas.Muitos podem estar pensando ou dizendo que a culpa é da própria igreja, porque não prepara algo atrativo. Realmente, isso pode estar acontecendo em muitas igrejas. Entretanto, não podemos usar certos fatos como desculpas, e sim, procurarmos contribuir com nossos talentos naturais e dons espirituais, para que haja mudança. E essa mudança deve iniciar com a nossa participação na próxima reunião de oração ( Hebreus 10: 25 ). 2- Participação na sociedade:Muitos crentes estão esquecendo o valor do testemunho cristão, não se preocupam em cumprir seus compromissos em várias áreas da sociedade (comércio, política, escola, vizinhos, trabalho, família). O mandamento de Jesus para os cristãos serem "Luz e Sal" ( Mateus 5: 13 - 16 ) , parece que não existe mais na Bíblia de alguns, ou se existe, parece que está muito bem escondido. Pois pode haver adúlteros, agiotas, filhos rebeldes, casais que não se respeitam, e outros tantos casos que nos envergonham. 3- Vida contemplativa:Para muitos, Deus é um "pronto socorro", só procura quando está necessitando. Ou seja, o tempo de leitura bíblica, de oração, de meditação na Palavra, de estudo das Escrituras Sagradas, para muitos está fora de cogitação ou "fora de moda". A maioria alega que não tem muito tempo para dedicar-se a essas práticas, devido a falta de tempo. Também podemos estar esquecendo outra orientação de Jesus (Mateus 6: 33), que apesar de ter realizado muitas coisas (João 21: 25), tinha vida devocional com o Deus Pai ( Mateus 14: 23 ). É comum ouvirmos algumas frases que incomodam nosso coração e fazem com que pensemos. Exemplo: "Quem não tem tempo para Deus, vive perdendo tempo". 4- Desvios doutrinários: No Brasil, os evangélicos estão aumentando muito, em comparação com séculos passados. Entretanto, não se pode negar que as heresias estão acompanhando esse crescimento, já que muitos "abrem igrejas" sem ter nenhuma condição doutrinária ou prática no que diz respeito a Bíblia. Parece que o único alvo é enriquecer, sem levar em conta a situação das pessoas que foram e estão sendo "sugadas", vítimas de verdadeiros bandidos religiosos ( Marcos 13: 22 ) . Devido a esses exemplos e outros tantos, vários crentes, que apesar de freqüentar há muito tempo a igreja, não amadurecem espiritualmente, continuam crianças na fé ( Hebreus 5: 11 - 14 ). Precisamos ser humildes e encarar o fato de frente, reconhecendo que necessitamos de uma grande mudança, que atinja todas ás áreas da nossa vida, e consequentemente a igreja em geral. É óbvio que temos cristãos (ãs) que cultivam uma vida espiritual exemplar. Para esses queremos dizer que continuem sendo exemplo de vida, para que o nome do Senhor seja honrado e glorificado. Porém, que tomem muito cuidado para não aceitarem as sugestões carnais e diabólicas ( I Coríntios 10: 12 ). Também pode ser que alguns membros de igrejas evangélicas não tenham condições de participarem com mais intensidade dos trabalhos devido alguns fatores que justificam, como é o caso de enfermidade. "Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças (...)". ( Eclesiastes 9: 10 )Com esse cenário pouco atrativo, queremos anunciar que a Igreja pertence ao Senhor Jesus Cristo ( Efésios 4: 15 ), e que não há vida ou comunidade que Ele não consiga transformar. E que " (...) as portas do inferno não prevalecerão contra ela". ( Mateus 16: 18 ). Por isso queremos comentar sobre AVIVAMENTO, porque cremos que é o meio que o Senhor quer usar para transformar o cenário.II- DEFINIÇÃONo decorrer da nossa existência, nos deparamos com algumas palavras que, a princípio, parece que não dizem muita coisa, por isso deixamos de lado. Mas quando procuramos meditar sobre a sua definição e sua aplicabilidade, há uma grande chance de notarmos sua importância. Esse fato ocorre com a palavra AVIVAMENTO. Notemos o significado que o Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa relata: Avivar: tornar mais vivo; Reavivar: Fazer reviver; tornar vivo no espírito; Reavivamento: Ação ou efeito de reavivar; No que diz respeito ao nosso estudo, estaremos focalizando a necessidade das igrejas evangélicas estarem procurando um grande despertamento espiritual. Pois a condição de muitas, ou quase todas, estão indicando que necessitam de uma mudança. Essa mudança necessita estar baseada em fundamentos bíblicos, e não, em experiências que muitas vezes não produzem frutos espirituais, apenas exibicionismo carnal. Sendo assim, cremos que o termo AVIVAMENTO, é pertinente e aplicável para o nosso estudo, pois foi e é usado para demonstrar ou indicar algo essencial. A seguir, estaremos apresentando opiniões de cristãos respeitados e competentes, que nos ajudarão a compreender mais sobre o assunto: " Renovar, restaurar ou reparar, reviver ou trazer de volta à vida" . "Defino o reavivamento como uma obra de Deus, por meio de seu Espírito, através de sua Palavra, que traz os espiritualmente mortos a uma fé viva em Cristo, renovando a vida interior dos crentes negligentes e apáticos. (...) Um reavivamento anima ou reanima as igrejas cristãs, para que exerçam um impacto espiritual e moral sobre as comunidades. (...)" . "Avivamento, portanto, não é desvio, é volta; não é sair da rota, é retomar o caminho; não é inovação, é restauração; não é fuga da Bíblia, é volta à Bíblia(...). "Falando a rigor, avivamento é sinônimo de reanimar aquilo que já possui vida, mas caiu num estado de declínio (...) Avivamento é o soprar da brisa do Espírito divino inquietando aqueles que, vencidos por letargia profunda, se deixam absorver pelo indiferentismo espiritual. É o poder do alto rompendo o círculo do pecado, dando onde a inquietação medra e comunicando vida àqueles que jazem sob o signo da morte". "Algo é avivado e quando dizemos isso, queremos dizer que algo está presente que tinha vida. Todavia a vida estava começando a se desvanecer, a murchar, e tinha se tornado quase moribunda (...) Significa despertamento, estimulando a vida, trazendo-a à tona novamente (...) Se preferirem, é uma visitação do Espírito Santo, ou outro termo que tem sido freqüentemente usado é este: um derramamento do Espírito Santo". Podemos resumir esta parte dizendo que quando convertemos, nascemos de novo, pois estávamos mortos espiritualmente (Efésios 2: 1). A partir desse momento nos sentimos diferentes, procuramos estar mais próximos de Deus e da Igreja. No entanto, com o passar do tempo, podemos esquecer de cultivar a vida espiritual e vamos "esfriando espiritualmente". Quando somos despertados desse esfriamento, afirmamos que estamos avivados. Se no decorrer dos anos seguintes, tornarmos a enfraquecer, precisamos ser reavivados pelo poder do Espírito Santo. Sendo assim, avivamento é para pessoas convertidas - nascidas de novo (João 3: 3), e não para descrentes. Porque somente aqueles que já receberam "vidaespiritual", podem ser animadas ou reanimadas. A seguir, estaremos projetando algumas figuras (Veja Anexos: A,B,C,D,E,F) que exemplificam e facilitam nosso entendimento:

Um comentário:

Rafael Ramos disse...

E aí Afilhado
Quero te ver no meu blog
Um abração!!!